“Aquele que não conhece a verdade é simplesmente um ignorante, mas aquele que a conhece e diz que é mentira, este é um criminoso”. (Bertolt Brecht)

domingo, 26 de janeiro de 2014

Histórias do Brasil a Série

Cotidiano, família e cultura na formação do povo brasileiro.
     O Brasil não conhece o Brasil. E os brasileiros conhecem ainda menos os brasileiros. Por trás dos clichês para consumo interno e dos estereótipos tipo exportação, da caricatura da alegria tropical à autocrítica amarga, há a história de um povo feito de pessoas muito diferentes umas das outras.
     Histórias do Brasil é uma série de dez docudramas, contando a história do Brasil, desde antes do descobrimento até os dias atuais, sob o prisma da chamada "história das mentalidades". Ela mostra não apenas os fatos, mas também os comportamentos, hábitos e costumes do povo brasileiro através dos séculos, por meio de conteúdo documental costurado a narrativas dramáticas ambientadas em dez períodos da nossa história.
     Para cada fase, uma história de ficção envolve personagens comuns que ajudaram a formar o Brasil. As narrativas dramáticas são construídas a partir de uma rigorosa pesquisa, e reproduzem fielmente os hábitos, as tecnologias e as formas de interação humana de cada período.
     Esta história da vida privada, contada a partir de elementos dramáticos ficcionais, se entrelaça com a narrativa documental, pontuada por entrevistas com historiadores e iconografia histórica, para revelar a formação do Brasil pela ótica da construção de um povo a partir de pessoas de diversas origens: colonizadores, escravos, imigrantes e nativos brasileiros.

Episódio 01 – Antes do Brasil, Cabo Frio, 1530
Acreditando tratar-se de um francês, um grupo de índios captura o alemão Franz Hessen. E como os franceses são considerados inimigos da tribo, o alemão poderá ser devorado pelos índios. A única saída para Franz é convencer Pero Dias, um português ganancioso que vive entre os índios, a desfazer a confusão.

Episódio 02 – Escravos no Engenho, Bahia, 1574
O engenho de Fernão Barreto é movido por braços de negros da terra, como são chamados os índios. Mas as fugas constantes, as doenças e as revoltas das tribos das redondezas fazem Barreto repensar a mão-de-obra de sua propriedade.

Episódio 03 – Guerra pelo açúcar, Pernambuco, 1645
Portugueses e brasileiros lutam para livrar Pernambuco das mãos holandesas. Endividado e ameaçado de perder seu engenho, João Azevedo não vê alternativa a não ser fazer negócio com os inimigos. Mesmo correndo o risco de perder sua vida.

Episódio 04 –  Entradas e Bandeiras, São Vicente, 1690
O mameluco Jerônimo domina os segredos da mata. Como guia de uma expedição bandeirante, é ele quem aponta o caminho, decifra os rastros dos animais, encontra comida e água. Jerônimo terá que usar todo o seu conhecimento para salvar a vida do jovem Pedro, seu patrão e meio-irmão.

Episódio 05 – Ouro e Cobiça, Ouro Preto, 1719
O artesão Manuel Correia confecciona imagens de santos. Com um detalhe: as imagens são ocas para esconder o ouro em pó contrabandeado por seu patrão Antônio Vidal. Apaixonado pela escrava Inácia, Manuel está prestes a cometer uma loucura por amor.

Episódio 06 – Leituras Perigosas, Rio de Janeiro, 1794
Membro de uma Sociedade Literária, o cirurgião Manuel Toledo está disposto a burlar o controle da Metrópole sobre a circulação de livros. Ele compra de um contrabandista uma edição das Fábulas de La Fontaine, que pretende fazer chegar ao maior número possível de leitores. Mas as autoridades estão na pista do contrabandista e podem descobrir os planos de Toledo.

Episódio 07 – O Sangrador e o Doutor, Rio de Janeiro, 1820
O ex-escravo Benedito é o maior sangrador e curandeiro da Cidade Nova. Aplica sanguessugas, arranca dentes e corta cabelo como ninguém. Graças a seu talento, consegue curar o rico advogado João Alencar. Mas nem seu talento o livrará de ter que explicar suas praticas religiosas suspeitas.

Episódio 08 – Vida e morte no Paraguai, Tuiuti, 1866
Toda história tem mais de uma versão. Três soldados conhecem três divertidas versões para o ferimento do amigo Alfredo, internado no hospital do acampamento. Mas os soldados vão descobrir que na guerra nada é divertido.

Episódio 09 – Propaganda e Repressão, Rio de Janeiro, 1942
O jovem jornalista Alves tem a oportunidade de conhecer o Estado Novo por dentro ao participar de uma reunião do Departamento de Imprensa e Propaganda. Inteligente, Alves causa boa impressão na reunião. Mas os ideais defendidos pelo DIP parecem não agradar o jovem.

Episódio 10 – O Sonho de Juscelino, Brasília, 1958
Brasília está quase pronta. Sebastião, mordomo do presidente Kubitscheck desde os tempos do Rio, passa o cargo para o jovem Nascimento. Apesar de compartilharem a admiração pelo presidente, os dois mordomos têm visões muito distintas sobre a nova capital.

Nenhum comentário:

Postar um comentário