“Aquele que não conhece a verdade é simplesmente um ignorante, mas aquele que a conhece e diz que é mentira, este é um criminoso”. (Bertolt Brecht)

domingo, 29 de novembro de 2015

1985 - 30 anos de democracia

Série de reportagens (Univesp TV) sobre o processo de redemocratização após 21 anos da ditadura militar iniciada com o golpe de 1964.
“1985 - 30 anos de democracia”, volta às vésperas da Nova República para analisar o atual e maior período democrático brasileiro. Com a ajuda dos pesquisadores Marcos Napolitano (História – USP), Brasílio Sallum e Cícero Araújo (Ciência Política – USP), a Univesp TV faz um apanhado histórico crítico desde o movimento das Diretas já (1984), a morte do presidente Tancredo Neves (1985), passando pelos cinco anos do governo José Sarney (1985-1990) e a elaboração da Constituição (1988).
 
Diretas já
Na primeira reportagem da série especial "1985 - 30 anos de democracia", os pesquisadores Brasílio Sallum Jr., Cícero Araújo e Marcos Napolitano, professores da Universidade de São Paulo, analisam o movimento que ficou conhecido como Diretas já. Em 1984, João Figueiredo, último general-presidente, abdicou de indicar o seu sucessor. O fortalecimento do PMDB, a mudança de posicionamento dos liberais e a pressão popular para escolher o presidente da República favoreceram a construção de uma aliança civil vitoriosa que elegeu Tancredo Neves no colégio eleitoral, dando fim a 21 anos de ditadura militar.

Governo Sarney - Parte 1
A segunda reportagem da série especial "1985 - 30 anos de democracia" trata do governo do presidente José Sarney (1985-1990). Após a morte de Tancredo Neves antes da posse, o vice assumiu a presidência da República com uma equipe que desconhecia. Enfrentou oposição política, uma grave crise econômica e convocou uma Assembleia Nacional Constituinte para redigir uma nova carta magna para o Brasil. Heterogênea e difícil, a gestão Sarney teve o mérito de assegurar a transição da ditadura militar para a democracia. Participam da reportagem os pesquisadores Brasílio Sallum Júnior e Cícero Araújo (Ciência Política - USP), o ex-deputado constituinte Nelson Jobim e os ex-ministros Luiz Carlos Bresser-Pereira e Ronaldo Costa Couto.

Governo Sarney - Parte 2
A terceira reportagem da série especial ‘1985 – 30 anos de democracia’ trata da etapa final do governo José Sarney (1985-1990). Para tentar deter uma inflação galopante, o presidente lançou o Plano Cruzado, elaborado pela equipe liderada pelo ministro João Sayad. No princípio um sucesso, o Cruzado naufragou depois de seis meses, com crise de abastecimento e a volta da inflação por meio de pagamento de ágio sobre os produtos. Mais dois ministros da Fazenda tentaram contornar a crise e sob a gestão do último, Mailson da Nóbrega, a moratória brasileira foi solucionada. Sarney assinou a nova Constituição e passou a faixa presidencial a Fernando Collor de Mello, primeiro presidente escolhido em eleições diretas. Participam da reportagem os pesquisadores Brasílio Sallum Júnior e Cícero Araújo (Ciência Política – USP), o ex-deputado constituinte Nelson Jobim e os ex-ministros Luiz Carlos Bresser-Pereira, João Sayad e Ronaldo Costa Couto.

A Constituinte - Parte 1
A quarta reportagem da série especial "1985 - 30 anos de democracia" trata da Assembleia Nacional Constituinte, que atuou entre 1987 e 1988 e definiu uma Constituição para o Brasil. Considerada cidadã pelo deputado Ulysses Guimarães, a carta foi elaborada democraticamente com discussão e conflito. Nesta primeira parte, o início dos trabalhos constituintes e a definição do Regimento Interno. A participação dos partidos e o perfil dos parlamentares. Muitos deles se tornaram políticos de projeção nacional, como os ex-presidentes Fernando Henrique Cardoso e Luiz Inácio Lula da Silva.

A Constituinte – Parte 2
A quinta reportagem da série especial "1985 - 30 anos de democracia" trata da Assembleia Nacional Constituinte, que atuou entre 1987 e 1988 e definiu uma nova Constituição para o Brasil. Considerada cidadã pelo deputado Ulysses Guimarães, a carta foi elaborada democraticamente com discussão e conflito. Nesta segunda parte, a ação do grupo chamado Centrão para mudar o regimento interno e os trabalhos das comissões de sistematização e redação. A vitória dos governistas no sistema presidencialista de governo e nos cinco anos de mandato de Sarney. A cisão do PMDB e a criação do PSDB. A votação e as conquistas da Constituição, o documento que melhor representa a nossa democracia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário